NOSSAS SEMENTES DIVINAS

Recebemos sementes divinas para serem germinadas. Nossos potenciais inatos. Cada um tem seus dons únicos que para ser utilizados, desenvolvidos e ofertados durante nossa existência. Quando deixamos de lado nossos talentos, eles não tem a chance de crescer e com isso podem ser atrofiados, perdidos…. Adube seu terreno com pesamentos construtivos, traga luz para sua vida. Podemos escolher ver o lado luz, ensolarado de uma situação ou o lado sombra. Se optamos ficar nas trevas, dificultaremos o germinar de nossas sementes, podendo até impedir que elas se transforme em flores e que o frutos sejam doces… Embora vivemos numa sociedade com valores distorcidos, em que o material sobrepõe ao espiritual. Muitas vezes, a violenta, a falta de respeito, de amor  e de equilíbrio interno, incentivados pelos meios de comunicação  favoreçam, influenciem e alimentem nosso lado escuro. A boa notícia é que  podemos mudar  tudo isso. Modificar hábitos mentais, que não nos acrescenta nada de bom, muito pelo contrário e gerar atitudes saudáveis, amorosas e pacíficas. A meditação é uma ótima ferramenta para isso. Uma opção inteligente para criar novos padrões mentais. Comece com a duração de um minuto diário. Fique em silencio,com a coluna alinhada,  olhos fechados,para não serem distraído pelos sentidos, preste a atenção em sua respiração natural sem interferir. Se os pensamentos surgirem, não se preocupe, eles apenas estão presentes e passarão. Não dê tanta importância a eles. Relaxe e assista eles passarem como um espectador de cinema.A frequência deles irão diminuir a medida que você relaxa e não se fixa neles. Eles tem um encadeamento. Um pensamento leva a outro. Observe o intervalo que existe entre um pensamento e outro e mergulhe nesse intervalo silencioso.Saiba que mesmo com a mente confusa você terá um ganho. Com a prática persistente, ajustando a nova rotina, cada vez mais você irá gostar de ficar um pouco mais tranquilo, em paz. Quanto mais centrado, mais conhecimento terá de si mesmo e com isso ganhará mais chances de fazer as melhores escolhas para você, já que saberá o que  realmente quer.. Suas sementes estarão num solo fértil e logo  seus talentos farão a diferença em seu viver. Eles serão de grande utilidade não só para você, mas para todos com quem conviver.

RECONTRUIR RELAÇÕES

 

 

Se relacionar com o próximo me exige um constante cuidado. Preciso está atenta, se não me iludo com a imagem que faço do outro e posso ter surpresas, umas agradáveis outras nem tanto. Nossa mente pode nos confundir .Os sentimentos que temos sobre alguém ou sobre  nós mesmos, nossa experiência de vida  pode nos levar a não ver a realidade tal qual ela é, mas como gostaríamos que fosse . Uma história muito antiga, contada na Índia, exemplifica essa ideia. Por ser de tradição oral , apresenta inúmeras versões, mas como uma  base única: a importância de ver as coisas como elas realmente são, e não como gostaríamos que fosse.  Uma das versões fala sobre um praticante de yoga andando sozinho pela floresta. O caminho era escuro e silencioso. A mente dele começou a ficar agitada, com muitos medos. Ao aproximar de um casebre que parecia abandonado , percebeu a porta aberta e curiosamente entrou. Na penumbra avistou algo que parecia uma cobra e deu um grito de horror . Imóvel sem coragem para se mexer. lembrou do recurso da respiração para acalmar a mente. A medida que prestava a atenção na entrada e saída do ar, a respiração, princípio ofegante, pouco a pouco se tornou mais tranquila e ele se acalmou. Com isso, pode observar um interruptor na parede próxima dele e ao acender a luz  com muita cautela, percebeu que em vez de cobra o que via era uma corda toda enrolada. Sorriu e todo seu corpo sorriu com ele.                                                                          Quantas vezes vemos uma cobra ao invés de uma corda?  Eu já vi inúmera. E por causa disso sofri a toa, sem motivo. Aprendi  com os erros  que  o ideal é acalmar a mente para não se precipitar ou reagir em vez de agir. A reação é instintiva, a ação é consciente. Quantas vezes pensei que alguém era de um jeito e no final era de outro. Quantos  idolatrei e quantos subestimei. Se nosso relacionamento com o próximo está baseado apenas naquilo que idealizamos, seja por medo ou gosto, e não enxergamos as coisas como são, podemos nos decepcionar, sofrer, até sentir dores físicas provocadas pelas ilusões que criamos. Assim, qualquer relacionamento pode ser tornar ilusório ou real dependendo de uma mente calma, atenta e livre de pré-julgamentos e preconceitos.                                   Aprendi com vários mestres que tive o privilégio de encontrar na minha caminhada  que o ideal é ter um olhar atento para perceber as coisas como são, não como gostaríamos que fosse. Ouvi do padre Fábio de Mello uma importante lição, na qual ele nos ajuda a pensar sobre as expectativas em relação ao outro.  Se alguém não corresponde a sua expectativa, não se preocupe, o problema é dela e você não deve preencher a expectativa de alguém mudando sua maneira de ser. Essa pessoa precisa perceber que ela projeta no outro algo aquilo que deseja, gosta ou desgosta. Portanto, precisamos ter a coragem de ser quem somos, sem fantasias e quem gostar de nós irá realmente gostar de quem somos.

O DESCANSO DE UM GUERREIRO DA LUZ

O DESCANSO DO GUERREIRO …

A LIBERTAÇÃO…

 

Prof. Hermógenes , um semeador da luz, através de seus livros, de suas palestras, de suas aulas, de seu jeito de ser, partiu nesta tarde de sexta-feira (13 de março)…  libertou-se…                                                                                                                                                                                                                                                                     Ele divulgou o yoga com convicção serena. Adquiriu conhecimento de causa. Curou-se de uma tuberculose cruel com a prática diária. E seguiu além… Mudou seu estilo de vida. Tornou-se um ser melhor e mais feliz. Por sentimentos profundos de amor ao próximo resolveu partilhar seu conhecimento e experiência. Decidiu espalhar a boa nova. Com isso, promoveu transformações internas e externas em muita gente. Em vários seminários e congressos que tive a honra de participar percebi o alcance desse professor em sua missão espiritual. Dentro ou fora do país, cidades pequenas ou metrópoles, pessoas simples ou poderosas, muitos queriam estar perto dele simplesmente para agradecer e outros para pedir ajuda.   Ele estava sempre disponível. Humildemente acessível, sem reivindicar nenhum crédito pelo serviço prestado. “Sou apenas um praticante persistente”, uma vez me confessou. Apregoa com convicção que o yoga é um caminho para Deus. Sinto-me abençoada pela oportunidade do convívio com esse yogui, no sentido literal dessa palavra usada pelo swami Yogananda: “um instrutor útil de Deus”. Ele cumpriu sua missão de maneira notável e ousada. Popularizou um conhecimento quase desconhecido do Ocidente, vindo de terras longínquas, a sabedoria da Índia.  Utilizou seus dons divinos para servir ao próximo. Pensava, falava e agia com coerência e consciência.                                                                                                                            Gratidão professor, pelos seus abraços inesquecíveis, ensinamentos preciosos, exemplos práticos pelo convívio, humor de criança travessa, livros cheios de sabedoria e com muita poesia, aos poucos puderam lapidar o melhor de mim. Fico muito feliz de não ser apenas uma das agraciadas, sei que existe uma multidão eternamente grata pela assistência. Sua energia terrena se extinguiu, mas não sua obra e seus exemplos. Sinto que ele estava preparado para a partida e sutilmente também nos prepara com suas palavras: “Entrego, Confio, Aceito e Agradeço”. Tenho a certeza que sempre que alguém pensar nele, sua energia estará presente.                                                                                                                                                                                        EuProf Hermógenes e Vanderlei fomos muito abençoados em tê-lo como padrinho em nosso casamento. Nossa revista de yoga OAtma, nasceu na Academia  Hermógenes em forma de boletim informativo, depois virou um jornal, depois ganhou independência pelo nosso trabalho tenaz e dedicado, alcançamos outros voos. Prof. Hermógenes sempre nos incentivou, apoiou e divulgou nosso trabalho com toda sua elegância e refinamento de alma.  Graças a ele todas as nossas conquistas foram possíveis. Mas, essas bênçãos não se restringem a nós, sei que muitos têm histórias belíssimas para contar com a participação fundamental do professor em suas trajetórias.  A luz não se apaga, mas ilumina de outra forma, dentro de nós. Obrigado por tudo prof. Hermógenes…Saudades terrenas…

 

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

IMG_7568

Fico feliz por ser mulher, embora vivamos numa sociedade que valorize mais o homem. Gosto de desafios . Ter várias funções a cumprir e ganhar com a prática  a capacidade de realizar todas elas. Não sou de desistir daquilo que acredito.  Vou em busca de meus sonhos, desejos, mesmo que pareçam impossíveis. Só abro mão deles,  quando o cansaço sopra para o bom senso e percebo que não adianta mais.  Mesmo com medo sigo em frente até onde posso. A coragem é uma virtude feminina. A maioria de nós sabe das dificuldades do caminho e continua a andar sem rede de proteção, sem garantias, mas com uma garra, uma fé que comove até os insensíveis. Minha intuição diz que vale a pena tentar, mesmo que a razão mostre o contrário. Muitas de nós sofreram grandes dificuldades para remover as pedras do preconceito, da discriminação, da injustiça, dos abusos de toda a ordem. Graças a todas essas mulheres podemos pisar o chão com mais firmeza e nos equilibrarmos melhor que nossas mães, avós, bisavós , enfim as gerações anteriores.  Gratidão profunda a elas que facilitaram em muito minha vida. Quero fazer por merecer toda essa ajuda. Não vou deixar que idéias machistas seja por parte dos homens ou das mulheres mude o meu rumo. Beijinho no ombro para todos. Quero ser feliz por inteira. O erro faz parte de qualquer história. Parabéns a todas nós por ser quem somos.

TEM ESPAÇO PARA TODOS

Estive em Teresópolis para um retiro de yoga e meditação. Fiquei atenta ao que o Universo estava me ensinado. Prestei atenção na natureza, nas pessoas que participaram do encontro, os responsáveis pelo lugar, os visitantes ocasionais. Todos tinham algo a dizer e se minha mente estivesse distraída, não aproveitaria esta oportunidade de aprender algo sobre mim e sobre a vida. Como só tenho  o presente para viver, desapego dos pensamentos que me remetem ao passado e  não me iludo com os pensamentos do futuro. Tivemos aulas, meditações, danças circulares sagradas,  massagem ayurvédica, palestra sobre textos sagrados, contato com a natureza, cercado pela mata atlântica, chuva, sol, brisa e uma alimentação vegetariana tentadora e pessoas que buscavam o mesmo objetivo: momentos de paz, luz, sabedoria, união. Esse sentimento de unidade nos restaura, nos revigora e nos ajuda a ser melhores. Uma das lições sábias que recebi aconteceu num  domingo de sol, depois de um sábado de chuva. O equilíbrio dos relacionamentos não reside em abrir mão de seu brilho, para que o outro possa ter seu espaço. Precisamos seguir sereno e forte em direção aos nossos talentos inatos. Recebemos do Universo, do Divino, as boas sementes para serem germinadas. Elas têm suas utilidades. Se não deixamos elas crescerem, boicotamos nosso crescimento espiritual.  Somos responsáveis pelos nossos talentos e como fazer uso deles. Não deixe nossas sementes perderem suas funções, perecerem, atrofiarem. Tem espaço para todos. Cada contribuição é valiosa.Cada um fazendo sua parte proporciona o equilíbrio, a satisfação interna e o amor vibra num som harmônico e solidário.  OMMMMM!

FINALIDADE PRINCIPAL DE MINHA VIDA

“A finalidade principal de minha vida é meu relacionamento com minha Fonte de existência. Frase do livro: ” Novas Idéias para uma Vida Melhor”, do Dr. Wayne W. Dyer, editora Nova Era.

Quando minha mente torna-se confusa de tal forma que não fica claro o que decidir, preciso ficar em silencio, olhos fechados.prestar a atenção na respiração até mudar meu estado de consciência. O silencio interior me revela a paz que existe em mim.  Quanto mais fico em paz, mais felicidade sinto. A serenidade traz contentamento. Ela me inspira respostas, que antes não tinha. Toda vez que penso que não terei tempo para meditar, por uma serie de compromissos agendados, lembro da minha principal prioridade nessa existência: ser feliz. O contentamento é uma conquista. E para isso, preciso voltar a Fonte.Ela me abastece, fortalece, lapida o que melhor há em mim. Sei que não é fácil voltar para dentro . O mundo é muito sedutor, com apelos de toda a ordem. Aforam meus desejos, aumenta meu consumo, distrai minha mente. E com mente distraída, não consigo viver no presente. Uma das ferramentas mais preciosas para perceber meu tesouro interno é a meditação. Ficar em silencio com os olhos fechados por algum tempo, já me ajuda a encontrar meu eixo e ser mais feliz .

MEDITAÇÃO E ARTE

ARTE EM BUENOS AIRES

Qualquer forma de arte expressa a essência do ser. A função dela é estabelecer uma comunicação de alma para alma.  Para isso o artista usa uma linguagem que toca, provoca,  mexe, remexe sentimentos e emoções. Um diálogo que sensibiliza, comove, porque atinge o centro de … Continuar lendo

PÉROLAS DO POETA MÁRIO QUINTANA

REFLEXÕES

Por Mário Quintana
Não quero alguém que morra de amor por mim…
Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de
mim, me abraçando.
Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me
ame, não me importando com que intensidade.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de
mim…
Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é
saber que eu, em algum momento, fui insubstituível…
E que esse momento será inesquecível…
Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo
quando a situação não for muito alegre…
E que esse meu sorriso consiga transmitir
paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém…
e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também
pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou
por perto.
Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras,
alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho…
Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos
bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente
importa, que é meu sentimento…
e não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude,
para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero
ter forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe…
Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória
sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será
outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos,
talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras
pessimistas…
Que a esperança nunca me pareça um não que a gente teima em
maquiá-lo de verde e entendê-lo como sim.
Quero poder ter a liberdade de dizer o que
sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial
e importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros… em
correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão…
que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a
vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim…e que valeu a pena!!!

A CORRENTE DO BEM

Nesse final de semana, quando voltava de uma visita a Paquetá ao me dirigir ao metrô Carioca. Na entrada da  estação reparei um um senhor de aspecto muito simples chamando uma mulher que passava ao meu lado. Ele explicou que ela tinha deixado cair dinheiro no chão.  Mas, ela com andar apressado, provavelmente não  ouvi o apelo dele. Então ele  abaixou para pegar as notas e eu e meu marido a alcançamos para avisá-la do ocorrido. Para nossa surpresa, ela  afirmou com segurança que o dinheiro não era dela. Ainda abriu o ziper da mochila para ter certeza e confirmou com a cabeça que o que dizia era verdade.Continuamos nosso caminho em direção a bilheteria e lá reparei numa moça que  remexia os bolsos com um ar preocupada.  Impulsivamente perguntei se tinha perdido algo. Ela olho para mim com um ar de criança que deixou cair o sorvete: ” cento e cinquenta reais”. Informei para ela sobre o senhor no lado de fora do metro. Ela correu na direção que indiquei e meu marido foi atrás dela para identificar o benfeitor. Cheguei por último dos três, mas tive a chance de ver a cena da moça com um olhar feliz recebendo a quantia e entregando uma das três notas de cinquenta para o senhor que também ficou feliz. Ao descer novamente as escadas para chegar  a plataforma de embarque ela falou para nós que sabia que ele precisava mais do dinheiro que ela, mas que não poderia no momento dar tudo para ele. Ao rever a cena na minha mente percebo que todos nós, os protagonistas ou não deixamos fluir nosso maior bem, nossa essência amorosa…